PRINCIPALNOTÍCIAS
PATROCÍNIO (MG) REGISTRA 438,2MM DE CHUVAS EM DEZEMBRO
ALTERAR O
TAMANHO DA LETRA
Atualizado em 13/01/2012



O índice pluviométrico do mês de dezembro em Patrocínio, no cerrado de Minas Gerais, foi de 438,2 milímetros, acima da média histórica de 1961 a 1990 para o município, que é de 276,5 mm. Os dados partem de levantamento do Procafé (Programa de Apoio Tecnológico à Cafeicultura), ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e do Fundaccer (Fundação de Desenvolvimento do Café do Cerrado).

Pela equação de Thorthwaite & Mather, ao final do mês foi registrado um armazenamento de 100,0 mm. A temperatura média de 21,5C foi inferior a média histórica de 21,7C. A temperatura máxima absoluta foi de 32,2C e a mínima de 15,0C. Quanto ao crescimento vegetativo, 4,3 nós por ramo foi o crescimento médio anotado.

AEm relação especificamente a doenças, o índice médio de infecção por Ferrugem nas lavouras amostradas de Patrocínio, Araxá e Araguari foi de 2,6%, variando de 0,0% a 7,5%.

A infecção por cercóspora nas regiões de Patrocínio, Araxá e Araguari teve média de 8,7%. Quanto a phoma, 5,5% foi o índice de infecção média. "Deve ser efetuado o monitoramento e controle em locais propícios ao ataque da doença", aponta o Procafé.

O bicho mineiro teve ataque médio de 11,1% de folhas com larvas vivas, devendo-se efetuar o monitoramento de adultos e larvas vivas, principalmente em lavouras novas para verificar a necessidade de controle. O ácaro vermelho teve infecção média de 4,8%, enquanto a broca teve ataque médio 1,8% de frutos brocados, de acordo com o Procafé.

Araguari (MG) – O índice pluviométrico do mês de outubro em Araguari, no cerrado de Minas Gerais, foi de 318,2 milímetros, inferior à média histórica de 1961 a 1990 para o município, que é de 344,0 mm. Os dados partem de levantamento do Procafé (Programa de Apoio Tecnológico à Cafeicultura), ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e do Fundaccer (Fundação de Desenvolvimento do Café do Cerrado).

Pela equação de Thortwaite & Mather, ao final do mês foi registrado um armazenamento de 100,0 mm. A temperatura média no período foi de 21,8C, inferior à média histórica para o período, que é de 22,8 graus. A temperatura máxima absoluta foi de 30,2C e a mínima de 16,8C. Quanto ao crescimento vegetativo, 4,7 nós por ramo foi o crescimento médio anotado.

Em relação especificamente a doenças, o índice médio de infecção por ferrugem nas lavouras amostradas de Patrocínio, Araxá e Araguari foi de 2,6%, variando de 0,0% a 7,5%.

A infecção por cercóspora nas regiões de Patrocínio, Araxá e Araguari teve média de 8,7%. Quanto a phoma, 5,5% foi o índice de infecção média. "Deve ser efetuado o monitoramento e controle em locais propícios ao ataque da doença", aponta o Procafé.

O bicho mineiro teve ataque médio de 11,1% de folhas com larvas vivas, devendo-se efetuar o monitoramento de adultos e larvas vivas, principalmente em lavouras novas para verificar a necessidade de controle. O ácaro vermelho teve infecção média de 4,8%, enquanto a broca teve ataque médio 1,8% de frutos brocados, de acordo com o Procafé.

Araxá (MG) – O índice pluviométrico do mês de novembro em Araxá, no cerrado de Minas Gerais/Triângulo Mineiro, foi de 356,4 milímetros, superior a média histórica de 1961 a 1990 para o município, que é de 293,0 mm. Os dados partem de levantamento do Procafé (Programa de Apoio Tecnológico à Cafeicultura), ligado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e do Fundaccer (Fundação de Desenvolvimento do Café do Cerrado).

Pela equação de Thorthwaite & Mather, ao final do mês foi registrado um armazenamento hídrico de 100,0mm. A temperatura média no período foi de 21,6C, superior a média histórica de 1961 a 1990, que é de 21,1 graus. A temperatura máxima absoluta foi de 30,8C e a mínima de 16,6C. Quanto ao crescimento vegetativo, 4,7 nós por ramo foi o crescimento médio anotado.

Em relação especificamente a doenças, o índice médio de infecção por ferrugem nas lavouras amostradas de Patrocínio, Araxá e Araguari foi de 2,6%, variando de 0,0% a 7,5%.

A infecção por cercóspora nas regiões de Patrocínio, Araxá e Araguari teve média de 8,7%. Quanto a phoma, 5,5% foi o índice de infecção média. "Deve ser efetuado o monitoramento e controle em locais propícios ao ataque da  doença", aponta o Procafé.

O bicho mineiro teve ataque médio de 11,1% de folhas com larvas vivas, devendo-se efetuar o monitoramento de adultos e larvas vivas, principalmente em lavouras novas para verificar a necessidade de controle. O ácaro vermelho teve infecção média de 4,8%, enquanto a broca teve ataque médio 1,8% de frutos brocados, de acordo com o Procafé.


** ALERTA GERAL para as regiões avaliadas:
"- Os índices pluviométricos de dezembro foram superiores à média normal para Patrocínio e Araxá, e inferiores para Araguari. Porém, pela ocorrência de precipitações acima de 300 mm no mês, não se configurou déficit hídrico para nenhuma das três regiões, ou seja, o solo já recuperou sua capacidade de armazenamento de água. Dessa forma, não há necessidade de irrigação para nenhuma das três regiões; porém, o cafeicultor deve ficar atento às informações climatológicas, em especial com relação às chuvas de janeiro, pois são comuns veranicos nesta época que podem comprometer a produtividade futura da lavoura.

- Os índices de ferrugem e cercospora nas lavouras sem controle amostradas apresentaram um nível médio demandando controle imediato. O controle da ferrugem e/ou cercospora é recomendado com aplicação de fungicidas foliares sistêmicos/protetivos no início de janeiro para os produtores que não fizeram aplicação em dezembro. O controle com fungicidas de solo já não é mais recomendado.

- Os índices médios de ataque do Bicho Mineiro estão baixos nos talhões amostrados de Araxá e Araguari. Deve-se efetuar o monitoramento, principalmente em lavouras novas e controle com inseticidas específicos quando os índices de folhas com larvas vivas ultrapassar os 5%. Em Patrocínio deve-se efetuar o controle se constatar ocorrência.

- Em relação à infecção de phoma deve-se efetuar o monitoramento. Para lavouras com potencial produtivo e ocorrência de phoma, é recomendável efetuar controle com fungicidas específicos principalmente nas regiões de Patrocínio e Araguari.

- Os índices médios de ataque do Ácaro Vermelho estão elevados em Araguari. Deve-se efetuar o monitoramento e controle com acaricidas específicos.

- Em janeiro deve-se continuar o monitoramento da broca, com aplicação de inseticidas específicos quando constatada a ocorrência. Atenção especial a região de Araguari, efetuar o controle se constatar ocorrência".

Fonte: Agência Safras

<< Anterior || Posterior >>
BUSCAR

Carregando
 



 
ASSOCIADOS


 
VIDEO INSTITUCIONAL

 
BANCO DE EMPREGOS

Deixe seu curriculo disponivel gratuitamente para mais de 100 empresas associadas

Visualize a quantidade de currículos cadastrados.

 
COTAÇÃO DO CAFÉ

Confira diariamente aqui a Cotação da Saca de Café

SACA DE CAFÉ (60Kg)
30/9/2014/ SAFRA 2014/2015
Mercado: FIRME
B/C, tipo 6, bebida dura, 14/15
R$ 457,00 - livre de impostos
B/C, tipo 7, bebida dura, 14/15
R$ 445,00 - livre de impostos
Cotações da BM&F fecharam em ALTA em US$229,35 - variação de ( + )1,85

 
EVENTOS
 
PREVISÃO DO TEMPO

 
NEWSLETTER

Se deseja receber por e-mail regularmente notícias do CCCMG, inscreva-se utilizando o formulário abaixo.





 
CONTADOR

Total de Visitantes:

Copyright CCCMG 2010
Todos os direitos reservados.
Sobre o CCCMG: Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais
Rua Alvarina Frota, 391 . Santa Luiza - CEP: 37026-670
Varginha / MG - Fone: (35) 3214-2122 | Fax: (35) 3214-2122
Twitter VeraCruz Info - Desenvolvimento de Sistemas